Sentença

Autor:Helder Martins Leitão
Cargo do Autor:Advogado
Páginas:75-78
RESUMO

Roupex - Serviços Têxteis, Lda, contribuinte nº 502 580 600, com sede na Rua 15, nº 108, Vila Nova da Telha, vem deduzir impugnação judical contra a liquidação de IRC, relativa ao ano de 2003, no valor de euros 4.134,43.

 
TRECHO GRÁTIS
Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto
Proc. 2/04 I - Relatório Roupex - Serviços Têxteis, Lda, contribuinte nº 502 580 600, com sede na Rua 15, nº 108, Vila Nova da Telha, vem deduzir impugnação judical contra a liquidação de IRC, relativa ao ano de 2003, no valor de euros 4.134,43. Alegou, em suma, o seguinte: - A liquidação em causa foi efectuada oficiosamente porque a impugnante não apresentou a declaração de rendimentos do exercício de 2003; - Entretanto, tendo sido apresentada a respectiva declaração fiscal pela impugnante, da qual consta um resultado negativo de euros 23.477,31, advem não ser devido por esta qualquer IRC. Conclui pedindo que seja anulada a liquidação impugnada. Notificado o Representante da Fazenda Pública para, querendo, contestar a presente impugnação, veio este a concluir pela respectiva improcedência. Dada vista dos autos ao Exmº Magistrado do Ministério Público, por este foi emitido parecer no sentido da improcedência da impugnação. II - Saneador O Tribunal é absolutamente competente. O processo é o próprio e não enferma de nulidades que invalidem todo o processado. As partes têm personalidade e capacidade judiciárias e são legítimas. Inexistem outras nulidades, excepções ou questões prévias de que cumpra conhecer e que obstem à apreciação do mérito da causa. III - Matéria de facto Com fundamento nos documentos existentes nos autos e no processo administrativo apenso, considero provados os seguintes factos, com relevância para a apreciação das questões suscitadas pela impugnante: 1 - Em virtude da falta de entrega da declaração de rendimentos referente ao exercício de 2003, a Administração Fiscal emitiu a liquidação oficiosa nº 8310004164, com imposto a pagar no montante de euros 4.134,43, com base na matéria colectável do ano mais próximo (2002) - euros 10.529,64; 2 - A impugnante apresentou a declaração mod. 22, da qual consta que no exercício de 2003 teve um resultado líquido negativo de euros 23.477,32 - cfr. doc. de fls. 4/9 dos autos. IV - O Direito A única questão em causa nos autos consiste em saber se a liquidação impugnada padece de qualquer ilegalidade e, consequentemente, se deverá ser anulada. Vejamos: Na sequência da falta de apresentação da declaração de rendimentos relativa ao exercício de 2003 pela impugnante, a AT procedeu à liquidação oficiosa, ora impugnada. Os arts. 109º e 112º do Código do IRC referem-se à apresentação da declaração
...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO