Mútuo e hipoteca

Autor:Almeida & Leitão, Lda
Páginas:128-134
 
TRECHO GRÁTIS

Page 128

-------- No dia _________ de _____________ de dois mil e ____, no Quinto Cartório Notarial do ______, perante mim, Lic. _________________, Notária do mesmo Cartório, compareceram como outorgantes: -------------------------------------n.° ____, __ andar, __________, - titular do BI n.° _______, emitido em ___/___/19___, pelo SIC de Lisboa; e -------- b) - Manuel Marques, casado, natural da freguesia de casado, natural de _____ e residente na Rua ______________, n.° ____, __ andar, __________, - titular do BI n.° _________, emitido em ___/___/19___, pelo SIC de Lisboa; - os quais, na qualidade de procuradores, outorgam em representação do: -------- "BANCO _________________.", NIF ____________, com sede em Lisboa, na Rua __________, n.° ___, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o número um e com o capital social de _________________ euros. ----------------------------------------------------- VERIFIQUEI: -------- a) - A identidade dos outorgantes por exibição dos Bilhetes de Identidade; e -------- b) - A qualidade de gerente em que outorga o primeiro outorgante marido por uma certidão emitida pela Conservatória do Registo Comercial e a suficiência dos seus poderes para este acto pela acta da deliberação tomada em reunião da Assembleia Geral realizada em ______ de _______ último (acta número _____). - - - - - - - - - - - - Page 129

-------- Declarou o primeiro outorgante marido: -------- Que a sociedade que representa tem o capital social de _______________ euros e __________ cêntimos. -------- Declararam depois os primeiro outorgante marido e os segundos outorgantes, ePage 130 taxa até quatro por cento, em caso de mora e a título de cláusula penal, e ainda das despesas judiciais e extrajudiciais, fixadas para efeito de registo em quinze mil novecentos e sessenta e um euros e cinquenta e três cêntimos, os primeiros outorgantes constituem, a favor do Banco que os segundos representam, hipoteca sobre o seu seguinte imóvel: -------- Prédio urbano constituído por uma casa de rés-do-chão e andar, com logradouro, sito no lugar de _________, freguesia de __________, concelho de __________, descrito na Conservatória do Registo Predial de ___________ sob o número ________, de ______________, aí registado, a seu favor, pela inscrição G-___, e inscrito na respectiva matriz sob o artigo _______, ao qual atribuem o valor de _____________ euros. -------- Que o montante máximo assegurado por esta hipoteca é, assim, de __________ euros e _______ cêntimos. -------- Declararam ainda os segundos outorgantes: -------- Que, para o Banco que representam, aceitam a confissão de dívida e a hipoteca nos termos exarados. -------- Declararam finalmente todos os outorgantes, nas qualidades já invocadas: -------- Que o empréstimo e a hipoteca regem-se ainda pelas cláusulas e termos constantes de um documento complementar elaborado nos termos do número dois do artigo sessenta e quatro do Código do Notariado, que fica arquivado como fazendo parte integrante desta...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO